8.4.11

LUZINDO AO RELENTO





Luzindo ao relento
apuras a paz do sono.

Soletrando o silêncio

surpreendes o amor.

J. Alberto de Oliveira