12.6.12

TEORIA DO VERBO AMAR




O espaço do verbo amar não tem sombras.
Esplende por inteiro.

Chamo-lhe verbo amar.
E, por ser a evidência da bondade profunda e de suas incidências, quem o sabe conjugar?

Chamo-lhe verbo amar por ser a soma de todos os modos e tempos do tempo.

J. Alberto de Oliveira

11.6.12

AS PRIMEIRA FRASES






Quando eu era criança, os nomes que dizia, todos ou quase todos, eram incompletos. Somente o volume e as formas das coisas permaneciam inteiras nos meus olhos.

Com os objectos do mundo, na sua complementaridade justa e geométrica, eu compunha as primeiras frases, incautas, frágeis e breves.

Eram frases de fulgor, lúdicas, miríficas e matinais.

J. Alberto de Oliveira