16.6.14

UMA VEZ PEDI À NOITE




Uma vez pedi à noite
para se sentar comigo

num recanto do teu abrigo.

Ainda me lembro:
eu queria ver-te no auge do sono.

Eu queria linda Inês
adormecer

em teus olhos postos em sossego.

Eu queria todas as lembranças
que na alma escondias:

entre sonhos e pensamentos
eram tudo memórias de alegria.

J. Alberto de Oliveira
Fonte: Luís Vaz de Camões – Lusíadas – Canto III