13.3.17

A FERRO E FOGO




O medo e o pavor de aranhas
fecharam a ferro e fogo

o jardim maternal do sol.

Entre a ferrugem copiosa
e os espigões da frieza

o poema não floriu mais.

O medo e a aridez
devastaram-lhe as rosas.

J. Alberto de Oliveira

Photo:"Claramente azul" - Leça da Palmeira